21 de março de 2010

Walsh


Michael Anthony Walsh nasceu no dia 13 de Agosto de 1954 em Chorley, Lancarshire; Republica da Irlanda.
Estreou-se como profissional na época de 1973/74, com 19 anos, no Blackpool F.C. clube onde permaneceu durante cinco temporadas e onde marcou 72 golos em 180 partidas disputadas, o que lhe valeu a transferência em 1978/79 para o Everton F.C. No entanto no clube de Liverpool acabou por não ser feliz e na época seguinte mudou-se para o Queens Park Rangers F.C.
Em 1980/81 chegou ao Futebol Clube do Porto. Vestiu a camisola dos Dragões durante seis temporadas onde apontou muitos golos, alguns deles importantes como o que marcou na Ucrânia frente ao F.C. Shakthar Donetsk para os quartos-de-final da Taça dos Vencedores das Taças de 1983/84 e que valeu a passagem do F.C. Porto às meias-finais da prova.
No total das seis temporadas em que representou o F.C. Porto, Walsh venceu dois Campeonatos Nacionais, uma Taça de Portugal, quatro Supertaças Cândido de Oliveira e duas Taças Associação de Futebol do Porto.
Em 1986/87 transferiu-se para o S.C. Salgueiros, seguiu-se o S.C. Espinho em 1987/88 e na época seguinte representou o Rio Ave F.C., onde terminou a sua carreira de futebolista.
Walsh teve também oportunidade de representar a Selecção da Irlanda por 21 ocasiões onde apontou 3 golos, um deles contra a U.R.S.S. que valeu a vitória dos irlandeses por 1-0 e que deu a qualificação para o Mundial de Futebol de 1986 no México.
Mike Walsh é actualmente agente de jogadores e esteve directamente ligado à transferência de Paulo Ferreira do V. Setúbal para o FC Porto em 2002.

Palmarés
2 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
1 Taça de Portugal
4 Supertaças Cândido de Oliveira
2 Taças Associação de Futebol do Porto

14 de março de 2010

Campo da Constituição


O Campo da Constituição foi o segundo recinto do Futebol Clube do Porto, que foi inaugurado no dia 1 de Janeiro de 1913.
Na assembleia-geral do dia 12 de Julho de 1912 foi dado o aval para a construção do campo, num terreno alugado por 350 escudos por ano.
A sede do clube passou a funcionar na Constituição em Novembro de 1912, e apesar da data de inauguração ter sido no dia 1 de Janeiro de 1913, a inauguração oficial foi entre os dias 26 e 28 do mesmo mês.
Em 1914 foi inaugurado no mesmo espaço um ringue de patinagem, que deu lugar a um campo de ténis, três anos mais tarde.
Com o decorrer dos anos e com o crescimento do Futebol Clube do Porto, o Campo da Constituição acabou por ser insuficiente para as necessidades do clube que por diversas vezes teve que recorrer ao Estádio do Lima.
Durante quase meio século, o Campo da Constituição foi palco de encontros inesquecíveis. Por lá passaram o R.C. Celta de Vigo, Real Madrid F.C., Real Múrcia C.F., R.C. Deportiva Corunha (entre outros), sempre com muitas histórias para contar
Em 1952 o F.C. Porto passou para o novo Estádio das Antas. No entanto o Campo da Constituição nunca deixou de servir o clube.
Durante anos a fio foi “berço dos mais jovens talentos futebolísticos” e assistiu-se, no seu primeiro ringue de cimento, a grandes duelos de hóquei em patins, voleibol, andebol e basquetebol, tudo modalidades de casa sempre cheia.
Seguindo a máxima de que na vida “nada se perde, tudo se transforma” o velhinho Campo da Constituição de piso poeirento e bancadas de madeira, transformou-se numa moderna Constituição, onde continua a desempenhar na plenitude, o seu papel primordial de tantos anos, que é o de servir o futebol de formação e as escolas de futebol Dragon Force.

7 de março de 2010

Afonso Pinto de Magalhães


Afonso Pinto de Magalhães nasceu no dia 31 de Março de 1913.
Foi o 31º Presidente do Futebol Clube do Porto, entre 1967 a 1972.
Homem ligado aos negócios, começou com uma casa de câmbios na Praça das Flores que mais tarde transformou no Banco Pinto de Magalhães. Ainda colaborou com a Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto e com o Círculo de Cultura Teatral. Foi também Afonso Pinto de Magalhães que lançou o Lar do Comércio, uma instituição que apoiava a Terceira Idade.
Como dirigente do F.C. Porto começou por ser Presidente do Concelho Fiscal em 1955/56 e 1965/66.
Foi ele o responsável pela vinda de Dorival Yustrich.
Em 1965 o clube estava afundado em dívidas e Pinto de Magalhães mais Cesário Bonito e Ponciano Serrano conseguiram atenuar essas dívidas.
Em 1967 assumiu a presidência do clube e logo trata de organizar uma campanha com a finalidade de chegar aos trinta mil sócios, isto quando o F.C. Porto não tinha nem vinte mil. Passados apenas alguns meses o objectivo estava alcançado.
Foi no seu mandato que foram construídas as piscinas, os pavilhões e a sala de troféus, sem esquecer o mausoléu do clube no cemitério de Agramonte onde repousam muitas das antigas glórias do F.C. Porto.
No entanto no futebol não conseguiu atingir o sucesso esperado e viu apenas a conquista de uma Taça de Portugal em 1968 no estádio do Jamor contra o V. Setúbal.
Em 1972 deu o seu lugar ao Dr. Américo de Sá.
No ano de 1975 viajou até ao Brasil e por lá permaneceu até 1979, altura em que regressou a Portugal e juntamente com Belmiro de Azevedo fundou a Sonae.
Faleceu no dia 29 de Janeiro de 1984.