31 de outubro de 2011

Estádio Olímpico de Tóquio


O Estádio Olímpico de Tóquio foi inaugurado no ano de 1958, tendo recebido nesse mesmo ano os Jogos Asiáticos.
Em 1964 foi o recinto dos XVII Jogos Olímpicos de Verão, a primeira vez em que o evento se realizou no continente asiático.
Entre 1993 e 1998 recebeu a final da Liga Japonesa de Futebol Profissional e em 2009 realizou a final da Liga dos Campeões da Ásia.
Entre 1980 e até 2001 foi o palco da Taça Intercontinental e assim no ano de 1987 recebeu a visita do Futebol Clube do Porto (Campeão da Europa) e do A.C. Peñarol (Campeão da América do Sul).
No dia 13 de Dezembro desse ano e sobre um relvado coberto de neve, o F.C. Porto venceu por 2-1 a formação uruguaia e conquistou pela primeira vez o título de Campeão Intercontinental. Valeram os golos de Fernando Gomes, a fechar a 1ª parte e do argelino Rabat Madjer já no porlongamento.

24 de outubro de 2011

Tarik Sektioui

Tarik Sektioui nasceu no dia 13 de Maio de 1977 em Fés, Marrocos.
Depois de ter passado pelos escalões de formação do Maghreb Association Sportive Fés, Tarik Sektioui teve a sua estreia como sénior na temporada de 1996/97. No ano seguinte rumou a França para ingressar no A.J. Auxerre e por lá ficou durante uma época e meia. A meio do campeonato de 1998/99 foi emprestado pelo clube francês ao C.S. Marítimo. Na temporada seguinte mudou de clube e passou a vestir a camisola dos suíços do Neuchâtel Xamax F.C.. Em 1999/2000 transferiu-se para o Willem II da Holanda, onde permaneceu durante cinco temporadas. Em 2004/05 mudou de ares e passou a vestir a camisola do AZ Alkmaar durante duas épocas.
No início da temporada de 2006/07 foi contratado pelo Futebol Clube do Porto.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 25 de Agosto de 2006 no Estádio do Dragão quando os portistas receberam e venceram o União de Leiria por 2-1, num jogo a contar para a 1ª jornada do Campeonato Nacional de 2006/07.
Começou a temporada a vencer a Supertaça Cândido de Oliveira no entanto acabou por ser emprestado a meio dessa temporada aos holandeses do R.K.C. Waalwijk, mas isso não impediu de no final da temporar festejar a conquista do Campeonato Nacional onde fez 5 jogos e apontou 1 golo.
Na época seguinte regressou ao Dragão para se afirmar no plantel portista tendo feito boas exibições e apontado alguns bons golos, como o que marcou frente ao Olympique Marselha no estádio do Dragão numa partida a contar para a Liga dos Campeões, em que depois de ter deixado para trás cinco adversários, abriu o caminho para a vitória do F.C. Porto. Nessa época voltou a sagrar-se Campeão Nacional.
Em 2008/09 conquistou pela terceira vez o Campeonato Nacional, ao que juntou a vitória na Taça de Portugal.
Tarik deixou os Dragões no final da temporada de 2008/09. Nos três anos que representou o F.C. Porto, conquistou 5 Títulos, disputou 57 jogos oficiais e marcou 12 golos.
Em 2009/10 ingressou no Ajman Club dos Emirados Árabes Unidos e na temporada seguinte voltou a Marrocos e ao seu primeiro clube o Maghreb Association Sportive Fés, onde conquistou a Taça das Confederações CAF, o que foi o seu ultimo título já que deu por terminada a sau carreira de futebolista pouco depois.
Tarik representou ainda a Selecção de Marrocos por 19 vezes e marcou 6 golos. Esteve presente na Taça das Nações Africanas de 2008.

Palmarés
1 Taça das Confederações CAF
3 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
1 Tala de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira

17 de outubro de 2011

Costuras

José Monteiro (Costuras), nasceu no dia 23 de Outubro de 1913 em Sesimbra.
Desconhece-se onde terá começado a jogar futebol e em que clube, o que se sabe é que na temporada de 1933/34, ingressou no Boavista F.C. tendo representado o clube do Bessa durante quatro épocas onde se sagrou Campeão Nacional da II Divisão na época de 1936/37.
Em 1937/38 chegou ao Futebol Clube do Porto e logo passou a ser um dos principais jogadores da equipa orientada por Mihaly Siska.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 16 de Janeiro de 1938 no Campo da Tapadinha onde os portistas defrontaram o Carcavelinhos F.C. tendo derrotado os lisboetas por 1-0, num jogo a contar para a 1ª jornada do Campeonato Nacional da I Liga.
Na temporada seguinte, Costuras confirmou o que tinha mostrado na temporada anterior e ainda foi ele o melhor marcador do campeonato, com 18 golos marcados, ajudando o F.C. Porto a conquistar o Campeonato Nacional.
Venceu também o Campeonato do Porto nas duas temporadas em que esteve ao serviço dos Dragões.
Depois dessa temporada de 1938/39, Costuras deixou o F.C. Porto e tal como no início, não se conhece o caminho que levou a sua vida.

Palmarés
1 Campeonato Nacional da 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato Nacional da 2ª Divisão (Portugal)
2 Campeonatos do Porto

2 de outubro de 2011

Relicário

A terra dos três anteriores estádios que pertenceram ao Futebol Clube do Porto, Rainha, Constituição e Antas, foi colocada neste belo relicário, que está “guardada” por dois dragões em cada uma das cabeceiras.
Esta bonita peça pode ser vista no museu do Futebol Clube do Porto.