21 de novembro de 2011

Dr. Pôncio Monteiro

Pôncio Monteiro nasceu no ano de 1940 na cidade da Régua.
Filho de um comerciante de Vinho do Porto e portista desde miúdo, por influência do pai, fez-se sócio do F.C. Porto ainda jovem quando foi estudar para a cidade do Porto onde se formou em economia.
Amigo desde longa data de Jorge Nuno Pinto da Costa, foi vice-presidente na área Administrativo-Financeira do Futebol Clube do Porto em dois mandatos do líder portista.
Em 1988 foi galardoado com o Dragão de Ouro para o Dirigente do Ano.
Foi também vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol.
Foi um dos protagonistas, em defesa do F.C. Porto, dos programas desportivos “Donos da Bola”, “Jogo Falado” e “Prolongamento”.
Fez mais tarde parte do Conselho Superior do F.C. Porto.
No verão de 2006 sofreu um grave problema de saúde do qual recuperou com a força que lhe era conhecida.
Faleceu no dia 21 de Dezembro de 2010 depois de ter sofrido um AVC.

14 de novembro de 2011

Pocas

Manuel dos Anjos (Pocas), nasceu no dia 18 de Março de 1914 em Chaves.
Ingressou no Futebol Clube do Porto no início da temporada de 1935/36 e vestiu a camisola dos Dragões durante mais de dez anos tendo disputado 155 partidas.
A primeira época ao serviço do F.C. Porto ficou desde logo marcada pela vitória sobre o Real Betis de Sevilha, campeão espanhol em título, por 4-2 com os golos portistas a serem apontados por António Santos, Pinga (2) e Carlos Nunes.
Na temporada seguinte, Pocas conquistou o Campeonato de Portugal depois da vitória sobre o Sporting C.P. por 3-2 no Campo do Arnado, em Coimbra.
Em 1938/39 venceu o novo Campeonato da 1ª Divisão, título que voltou a conquistar na temporada seguinte.
Venceu o Campeonato do Porto por nove vezes.
Outras vitórias que ficaram para a história enquanto fazia parte do plantel portista aconteceram em Março de 1936 quando o Sporting C.P. saiu do Campo do Ameal com uma derrota por 10-1. Já em Maio de 1939 os portistas viajaram até a Galiza e venceram o R.C. Celta de Vigo por 5-1.
Outro facto marcante na sua carreira, aconteceu no dia 31 de Janeiro de 1943. Na partida da 4ª jornada do Campeonato Nacional o F.C. Porto recebeu o S.C. Olhanense no Campo da Constituição, Pocas substituiu o seu colega da equipa Valongo na baliza dos Dragões, depois do guarda-redes portista ter perdido os sentidos num choque com o atacante algarvio logo aos dois minutos de jogo. O resultado da partida foi 3-2 favorável ao F.C. Porto, que jogou 88 minutos com 10 elementos e um guarda-redes improvisado.
Pocas representou também a Selecção Nacional, foi suplente utilizado, numa partida contra a Espanha no dia 16 de Março de 1941.

Palmarés
2 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato de Portugal
9 Campeonatos do Porto