28 de outubro de 2013

Joaquim Vidal Pinheiro

Joaquim Vidal Pinheiro foi um jogador do Futebol Clube do Porto que se notabilizou no decorrer da década de 1910.
Futebolista carismático e um dos melhores atletas do clube, Vidal Pinheiro, depois de ajudar à conquista da Taça José Monteiro da Costa, viu-se na obrigação de rumar aos campos de batalha da I Grande Guerra, integrando o contingente português.
Hoje considerado como um dos Heróis da Flandres, Vidal Pinheiro acabou por ser uma das muitas vitimas que tombou nas trincheiras na terrível batalha de 9 de Abril de 1918.
A notícia da sua morte seria conhecida em Portugal em Maio. Os seus companheiros de equipa, ao despedirem-se do bravo oficial do exército para que tantas vitórias contribuiu, prometeram ao capitão Vidal Pinheiro que à sua chegada como herói, haveriam todos de dar grande festa em sua honra. O destino, implacável, frustrara a promessa. E quando no campo surgiu o jornal com a notícia, fria, chocante, da sua morte, todos os que por cá ficaram, sofrendo também, verteram lágrimas de saudade e comoção. E nem o facto de ter «morrido ao serviço da Pátria» calou alguns desabafos de revolta.

21 de outubro de 2013

Bela Andrasik

Bela Andrasik nasceu em 1914 em Brno, na data ainda era Império Astro-Hungaro.
Chegou a Portugal, para ingressar no Futebol Clube do Porto, no início do ano de 1940, vindo do C.A.F.C. Zidenice-Brno. Tinha 26 anos e vinha rotulado como um guarda-redes dos melhores da Europa.
Já na cidade do Porto, teve que esperar pela autorização da F.P.F. para poder defender a baliza dos Dragões, isto depois de terem sido disputados as partidas contra os lisboetas do Carcavelinhos F.C., C.F. Belenenses e S.L. Benfica, jogos que os portistas venceram.
A sua estreia finalmente aconteceu no dia 31 de Março de 1940 no Campo da Constituição, onde o F.C. Porto venceu o Leixões S.C. por 5-1, numa partida a contar para a 11ª jornada do Campeonato Nacional da temporada de 1939/40.
No final dessa época de 1939/40, festejou a conquista do Campeonato Nacional. Em 1940/41 e 1942/43 conquistou o Campeonato do Porto No ano de 1943, desapareceu sem deixar rasto. Mais tarde é que se veio a descobrir que mantinha ligações anti-nazis e que se viu obrigado a deixar Portugal antes que as forças comandadas por Salazar lhe deitassem a mão.

Palmarés
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
2 Campeonatos do Porto

14 de outubro de 2013

Secretário

Carlos Alberto de Oliveira Secretário, nasceu no dia 12 de Maio de 1970 em São João da Madeira.
Depois de ter passado pelos escalões de formação do Sanjoanense A.C. e pelos juniores do Sporting C.P., durante uma temporada. Secretário ingressou nos juniores do Futebol Clube do Porto na época de 1986/87.
Em 1988/89 subiu ao escalão de sénior e foi emprestado ao Gil Vicente F.C. Nas duas temporadas seguintes e também por empréstimo representou o F.C. Penafiel. Foi depois emprestado ao F.C. Famalicão e ao S.C. Braga.
Na temporada de 1993/94 fixou-se em definitivo no plantel dos Dragões. Na sua primeira época com a camisola do F.C. Porto venceu a Supertaça Cândido de Oliveira e a Taça de Portugal. Na temporada seguinte sagrou-se Campeão Nacional, título que voltou a conquistar na época de 1995/96.
Em 1996/97 transferiu-se para o Real Madrid C.F. e no final dessa época venceu o campeonato espanhol, para em Agosto de 1997 ganhar a Supertaça de Espanha.
No início do ano de 1998 regressa ao F.C. Porto ainda a tempo de festejar mais um título de Campeão Nacional e mais uma Taça de Portugal conquistada.
Seguiram-se mais seis temporadas ao serviço dos Dragões, onde Secretário conquistou mais três títulos de Campeão, três Taças de Portugal, quatro Supertaças, uma Taça UEFA e uma Liga dos Campeões.
Na época de 2004/05 ingressou no F.C. Maia e terminou a sua carreira no final dessa temporada.
Curiosamente foi no F.C. Maia, na temporada de 2007/08, que Secretário se estreou como treinador, passou depois pelo comando do A.D. Lousada, F.C. Arouca, S.C. Salgueiros 08,  U.S Lusitanos de França e F.C. Cesarense.
No dia 25 de Julho de 2014 voltou a vestir a camisola do Futebol Clube do Porto e a pisar o relvado do Estádio do Dragão para o jogo de homenagem e despedida a Deco.

Palmarés
1 Liga dos Campeões
1 Taça UEFA
6 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
5 Taças de Portugal
6 Supertaças Cândido de Oliveira
1 Campeonato de Espanha
1 Supertaça de Espanha

7 de outubro de 2013

Leopoldo

Leopoldo José Nogueira Amorim (Bacalhau), nasceu no dia 19 de Novembro de 1948 em Paranhos na cidade do Porto.
Depois de ter passado pelos escalões de formação do Sport Progresso, ingressou, ainda júnior, no Futebol Clube do Porto.
Na temporada de 1968/69 estreou-se na equipa principal dos Dragões. O treinador, na época, era José Maria Pedroto que depois de afastar da equipa titular os jogadores Américo, Custódio Pinto, Eduardo Gomes e Alberto por os interesses da vida profissional dos jogadores colidirem com os estágios que o técnico portista passou a implementar. Dessa forma, Leopoldo teve a sua estreia na equipa principal no dia 16 de Março de 1969 no Estádio Alfredo da silva, no Barreiro onde os portistas venceram o G.D. CUF por 1-0, onde teve mesmo a honra de envergar a braçadeira de capitão, numa partida a contar para a 22ª jornada do Campeonato Nacional da temporada de 1968/69.
Apesar de não ter conquistado nenhum Título, Leopoldo esteve em alguns jogos importantes para o clube. No dia 25 de Janeiro de 1970 foi um dos jogadores que viajaram até ao Brasil quando o F.C. Porto foi o clube convidado pelo São Paulo F.C. para a inauguraÇão do Estádio Cícero Pompeu de Toledo. Foi também um dos futebolistas utilizados na partida contra o S.L. Benfica que os azuis e brancos venceram por 4-0 em Janeiro de 1971.
Jogou no F.C. Porto durante 6 épocas, disputou 58 partidas oficiais e marcou 1 golo.
Em 1975/76 Leopoldo ingressou no Varzim S.C. onde esteve durante cinco temporadas e onde conquistou o Campeonato Nacional da 2ª Divisão da época de 1975/76. Em 1980/81 rumou ao V. Guimarães, tendo terminado a sua carreira de futebolista no fim dessa época.
Depois de deixar a carreira de futebolista passou a treinador. Teve uma passagem pelos iniciados do F.C. Porto, tendo mesmo levado os jovens Dragões à conquista do campeonato nacional. Mais tarde passou por vários clubes de menor dimensão, já como técnico de seniores.

Palmarés
1 Campeonato Nacional 2ª Divisão