21 de julho de 2014

Nelo Barros

José Manuel Coelho de Barros nasceu no dia 24 de Novembro de 1927 em Fafe.
Avançado de grande qualidade, ingressou no Futebol Clube do Porto na temporada de 1950/51. Com a camisola dos Dragões jogou durante três temporadas e apesar de não ter festejado nenhum título, viveu grandes momentos. 
O primeiro no dia 14 de Janeiro de 1951 quando o F.C. Porto foi a Lisboa vencer o S.L. Benfica por 2-0, com os golos a serem apontados por Monteiro da Costa. Ainda nessa temporada mais uma grande vitória sobre outra equipa da capital, no caso o Sporting C.P. foi derrotado por 3-0 no campo da Constituição onde duas vedações não aguentaram a enchente de adeptos portistas a acabaram por cair, não havendo feridos graves. Na Taça de Portugal mais uma estrondosa goleada sobre o S.C. Olhanense por 11-0, numa partida a contar para os oitavos de final.
Outro grande momento vivido por Nelo Barros ao serviço do F.C. Porto foi no dia 28 de Maio de 1952 a quando da inauguração do Estádio das Antas.
No final da temporada de 1952/53 deixou os portistas. Foram três épocas onde alinhou em 31 partidas oficiais tendo apontado 15 golos.
Em 1953/54 ingressou na Associação Académica de Coimbra onde jogou durante mais três épocas. 

7 de julho de 2014

Fernando

Fernando Francisco Reges nasceu no dia 25 de Julho de 1987 em Alto Paraíso, Estado de Goiás, Brasil.
Depois de ter passado pelos escalões de formação do Vila Nova F.C., Fernando ascendeu à formação principal do clube de Goiânia em 2005, tendo-se sagrado Campeão Goiano nessa mesma época. Jogou no clube brasileiro até 2007 onde começou a despertar o interesse dos melhores clubes brasileiros e europeus.
No início da época de 2007/08 chegou ao Futebol Clube do Porto.
Sem espaço no plantel portista e ainda sem o ritmo de jogo do futebol europeu, Fernando foi emprestado ao C.F. Estrela da Amadora ainda nessa temporada de 2007/08. Na temporada seguinte já integrou o plantel dos Dragões e desde cedo passou a ser um dos jogadores mais importantes na formação titular dos portistas. Jogando a médio defensivo, Fernando começou cada vez mais a ter um papel fundamental no meio-campo dos azuis e brancos, a velocidade com que sempre jogou, aliada à sua capacidade de neutralizar os ataques dos adversários em toda a largura do campo, valeram-lhe a alcunha de “polvo”.
Fernando esteve ao serviço do F.C. Porto durante seis temporadas. Disputou 236 jogos e marcou 6 golos. Venceu por 4 vezes o Campeonato Nacional, ganhou 3 Taças de Portugal, conquistou 5 Supertaças Cândido de Oliveira e ainda venceu a Liga Europa em 2010/11 num jogo que ficou para a história do futebol europeu já que pela primeira vez duas equipas de Portugal se encontraram numa Final de uma competição europeia, com o F.C. Porto a vencer por 1-0 o S.C. Braga.
No início da temporada de 2014/15, Fernando transferiu-se para o Manchester City F.C.

Palmarés
1 Liga Europa
4 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
3 Taças de Portugal
5 Supertaças Cândido de Oliveira
1 Campeonato Goiano