18 de abril de 2016

Farías

Ernesto Antonio Farías nasceu no dia 29 de Maio de 1980 em Trenque Lauquen, Argentina.
Ainda criança começou por jogar futebol nas escolas do Football Club Argentino, uma equipa da sua cidade natal. Em 1994 entrou para os juvenis do Club Estudiantes de La Plata onde fez toda a restante formação. Com apenas 17 anos estreou-se na equipa principal numa partida contra o C.A. Lanus que terminou com um empate 2-2.
No clube de La Plata, Farías permaneceu sete temporadas. Tornou-se num dos melhores pontas de lança da Argentina e foi o melhor marcador do Campeonato Apertura 2003. No total das sete épocas em que jogou no clube Pincha, Farias disputou 205 partidas e apontou 93 golos.
Em 2004/05 transferiu-se para o U.S.C. Palermo, onde encontrou na mesma equipa os seus compatriotas Mario Santana e Mariano González. No entanto a experiencia no clube italiano não correu da melhor maneira já que apenas disputou 13 jogos sem ter marcado nenhum golo.
Em 2005 voltou à Argentina mas para ingressar no C.A. River Plate. No histórico emblema de Buenos Aires ficou por três épocas, tendo apontado 35 golos em 67 partidas disputadas e foi ainda o melhor marcador da Taça dos Libertadores da América de 2006.
No final da temporada de 2006/07 tinha tudo acertado com os mexicanos do Deportivo Toluca F.C. chegou mesmo a ser apresentado como novo reforço mas acabou por rescindir o contrato dias depois alegando problemas pessoais.
O Futebol Clube do Porto acabou por ser o seu destino, tendo chegado à cidade Invicta no início da temporada de 2007/08.
Nos Dragões, Farias esteve durante três épocas onde se sagrou por duas vezes Campeão Nacional (2007/08 e 2008/09), venceu a Taça de Portugal também por duas ocasiões (2008/09 e 2009/10) e conquistou a Supertaça Cândido de Oliveira em 2009.
Apesar de nunca ter sido um titular indiscutível, foi sempre um jogador importante e a prova disso são os 34 golos que apontou em 83 jogos disputados, a maioria saindo do banco de suplentes.
A estreia ao serviço do F.C. Porto aconteceu no dia 26 de Setembro de 2008 numa partida a contar para a Taça da Liga e onde o F.C. Porto viajou até Fátima para defrontar a equipa local, tendo o encontro terminado empatado a zero. Já o primeiro golo que marcou com a camisola portista foi no dia 12 de Janeiro de 2008 quando o F.C. Porto recebeu e venceu no Estádio do Dragão o S.C. Braga por 4-0 e onde Farias apontou o ultimo golo da partida, que contou para a 16ª jornada do Campeonato Nacional de 2007/08.
Em 2010 transferiu-se para o Cruzeiro E.C. Nos brasileiros de Belo Horizonte conquistou o Campeonato Mineiro de 2011. Em 2012 regressou à Argentina para vestir a camisola do C.A. Independiente onde se manteve por duas temporadas, em 2014/15 viajou para o Uruguai para defender a camisola do Danúbio F.C. e mais tarde rumou à Colômbia para vestir a camisola do C.D. América de Cali.

Palmarés
2 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira
1 Campeonato Mineiro

11 de abril de 2016

Mário Maças Fernandes

Mário Maças Fernandes foi mais um dos futebolistas que jogou nas primeiras equipas da história do Futebol Clube do Porto.
Chegou ao clube azul e branco em 1910 e só o deixou em 1917. Ao longo de todos esses anos viveu grandes momentos enquanto futebolista, quer em jogos amigáveis, quer em torneios ou campeonatos oficiais.
Venceu por três vezes o Campeonato do Porto e por duas vezes a Taça Associação de Futebol do Porto. Ajudou ainda a conquistar a primeira taça ganha pelo F.C. Porto, a Taça Clube União do Norte e também a Taça José Monteiro da Costa.
Em 1912 esteve na primeira vitória do F.C. Porto sobre um clube estrangeiro, quando os portistas receberam e venceram no Campo da Rainha o Real Fortuna de Vigo. Ainda em 1912 esteve presente na primeira vitória dos portistas em Lisboa quando derrotaram o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2.
No Inicio de 1913 foi um dos jogadores que disputaram o Torneio de Inauguração do Campo da Constituição.
Depois de deixar o F.C. Porto e o futebol foi viver para a Capital portuguesa onde chegou a fazer parte da direcção da Alfândega de Lisboa.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto

4 de abril de 2016

Casemiro

Carlos Henrique Casemiro nasceu no dia 23 de Fevereiro de 1992 em São José dos Campos no estado de São Paulo, Brasil.
Com apenas onze anos, entrou para as escolas do São Paulo F.C. percorreu todos os escalões de formação do clube paulista com sucesso, tendo vencido a Taça do Mundo de Clubes de sub-17 em 2008 e a Taça São Paulo de Futebol Júnior em 2010. Em Julho de 2010 estreou-se na equipa principal, numa partida contra o Santos F.C. No emblema tricolor de São Paulo, Casemiro manteve-se até ao final do ano de 2012, pelo caminho conquistou a Taça Sul-Americana de 2012.
Em Janeiro de 2013 rumou a Espanha para ingressar no Real Madrid C.F. por empréstimo, começou por jogar na equipa b do clube madrileno mas em Abril desse mesmo ano estreou-se na formação principal dos “Merengues” num jogo contra o Real Betis, tendo sido titular na equipa orientada por José Mourinho. Em Junho desse mesmo ano de 2013 o Real Madrid C.F. acabou por o contratar. Na temporada seguinte, Casemiro já se afirmou um pouco mais e terminou a época com um total de 25 partidas oficiais disputadas e com a conquista da Taça de Espanha e com a vitória na Liga dos Campeões.
Em 2014/15 ingressou no Futebol Clube do Porto, por empréstimo do emblema de Madrid.
A estreia com a camisola dos Dragões em jogos oficiais teve lugar no Estádio do Dragão quando os portistas receberam e venceram o C.S. Marítimo por 2-0 numa partida a contar para a 1ª jornada do Campeonato Nacional de 2014/15. Já o primeiro golo que marcou apareceu na 8ª jornada quando os Dragões foram a Arouca vencer a equipa local por 5-0, Casemiro apontou o 3º golo aos 38 minutos de jogo.
Na temporada em que representou o F.C. Porto, Casemiro foi um dos principais jogadores do plantel e um dos mais utilizados pelo treinador Julen Lopetegui, o brasileiro disputou 41 partidas oficiais e apontou 4 golos.
No final da temporada de 2014/15 os portistas pretendiam contratar o médio brasileiro mas o Real Madrid C.F. acabou por resgatar o jogador a troco de 7,5 milhões de euros, ainda assim foi um excelente negocio para os Dragões.
Em 2015/16 Casemiro volta a vestir a camisola dos “Merengues”. No final dessa mesma temporada venceu a sua segunda Liga dos Campeões, já na temporada seguinte conquistou a Supertaça Europeia, o Mundial de Clubes, o campeonato espanhol e de novo a Liga dos Campeões.

Palmarés
1 Mundial de Clubes
3 Liga dos Campeões Europeus
1 Campeonato de Espanha
1 Taça de Espanha
1 Taça Sul-Americana